segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Cantigas de Pombogira


A sua catacumba tem mistério,

Mas, ela é a Rainha do Cemitério !

Mas, ela é loira, dos olhos azul,

Maria Padilha, Filha de seu Omulú !


*-------*

Sua Coroa é de Ferro,

Sua Capa é Encarnada,

Salve Exú e PomboGira !

Rainha das Sete Encruzilhada !

*-------*

De onde é que Maria Padilha vem ?

Aonde é que Maria Padilha mora ?

Ela mora na mina de ouro,O

nde o galo preto canta,

Onde criança não chora !

*-------*

Mas que caminho tão escuro,

Que vai passando aquela moça ?

Dê vestidinho de chita,

Estalando osso com osso...

*-------*

Eu venho aqui,

Pra vencer minha batalha !

Eu venho aqui,

Pra vencer minha batalha !

Eu sou Pombogira,

Pombogira Sete Navalha !

*-------*

Eu vi atravessando, aquela rua,

Uma moça bonita,

Vestidinha de chita,

Mas ela era,

A PomboGira da Calunga,

Que arrebentou,

Sete catacumbas !

*-------*

Exú laroiê

Ela gira no ar,

Ela gira na praça,

Ela gira na rua,

Eh, eh, eh, eh

Ela dança, ela canta

E vive sorrindo em noite de Lua

Eh, eh, eh, eh

Ela é sincera,

Ela é de verdade,

Mas cuidado amigo,

Ela não gosta de falsidade !

*-------*

Vinha caminhando a pé,

Para ver se encontrava,

A minha Cigana de fé !

Vinha caminhando a pé,

Para ver se encontrava,

A minha Cigana de fé !

Ela parou e leu minha mão,

E disse a mais pura verdade !

Eu quis saber aonde mora,

A Pombogira Cigana !

*-------*

Pombo Gira Maria Farrapo,

De bar em bar,

Vem chegando na umbanda,

Bebendo cachaça,

Ela vem vencer demanda !

Foi mulher da vida,

Tem história pra contar,

Saravá Maria Farrapo !

Iná, iná mojubá !

*-------*

Padilha,

Soberana da estrada,

Rainha da encruzilhada

E também do Candomblé !

Suprema, é uma mulher

De negro,

Alegria do terreiro,

Seu feitiço tem axé !

Mas ela é,

Ela é, ela é !

A rainha da encruza

E mulher de Lúcifer !

*-------*

Moça me dá um cigarro do seu,

Pra fumar ?!

Que nem, dinheiro eu tenho pra, comprar !

Vivo sozinho,

Vivo na solidão,

Maria Padilha,

Me dê a sua proteção !

ô moça, ô moça

ô moça me tira dessa poça !

ô moça, ô moça

ô moça me dê a sua força !

*-------*

Foi uma rosa,

Que encontrei na encruzilhada,

Foi uma rosa,

Que eu plantei,

No meu jardim...

Maria Molambo,

Maria Mulher

Maria Padilha

Rainha do candomblé !

*-------*

Boa noite moça !

boa noite !

Dona Maria Mulambo,

Como eu lhe procurei !

Andei, andei, andei,

Hoje eu te encontrei !

*-------*

Ciganinha, ciganinha,

Da sandália de pau,

Cuidado com essa moça,

Cuidado que ela mata,

Quando ela bate o pé

Ela faz o bem,

E ela faz o mal !

Olha a saia dela, re rê

É mulambo só !

Sua saia tem sete metros,

Sete metros é mulambo só !

*-------*

Deu meia noite,

A Lua se escondeu !

Lá na encruzilhada,

Dando a sua gargalhada,

A PomboGira apareceu !

A Laroiê, laroiê, laroiê !

É Mojubá, é Mojubá, é Mojubá !

Ela é Odara,

Quem tem fé nessa Lebara,

É só pedir que ela dá !

*-------*

Ganhei uma barraca velha,

Foi a Cigana quem me deu !

O que é meu,

é da Cigana,é da Cigana,

O que é dela, Não é meu !

Ô Cigana poerê,

Poerê, poerá !

Ciganinha poerê,

Poerê, poerá !

*-------*

Pombogira Maria Navalha,

Na sua história de menininha,

Não tinha livros, ela não estudou...

Mas pra seus quinze anos,

Ela foi embora e nunca mais voltou,

O que será que aconteceu?

Tinha sete homens como professor !

*-------*

A sua tenda,

Está firmada na estrada,

A sua vida tem história pra contar !

Ela não tem paradeiro,

Anda de lá pra cá,

Traz uma rosa na mão,

Para lhe ofertar !

Traz um baralho na mão,

Para lhe ajudar !

*-------*

Pombogira você é uma rosa,

Que Nasceu da Coroa de Espinho,

Pombogira você é uma rosa,

Que nasceu da coroa de espinho,

Pombogira você é uma rosa,

Você é uma rosa, no meu caminho !

*-------*

Ela veio de tão longe,

Sem conhecer ninguém !

Ela veio de tão longe,

Sem conhecer ninguém !

Vem colher as flores

Que na Estrada têm !

6 comentários:

Anônimo disse...

capa preta capoa ó banda q banda exu q mando capa preta capa ó banda q banda exu q mando

Anônimo disse...

juraram de me matar na porta do cabaré....
juraram de me matar na porta do cabaré por causa da maria padilha rainha do candomblé ...
laroie exu !!!!

essa é minha humilde homenagem a do padilha..

obrigada!!!
mukuiw!!!
a todos!!!

henrique disse...

Juraram de me matar , agora não mata mais , juraram de me matar agora não mata mais .. Eu sou filha do diabo e neta do satanaz , eu sou filha do diabo e neta do satanaz ...


Eii alguém ai tem algum ponto do exu CORRE CAMPO ? ele é meu exu mas nun encontro ninguém que vira cm ele .. se alguem tiver manda pra mim no meu e-mail .. ;; rickgrd_@hotmail.com
Obrigado
Abraços

Anônimo disse...

Mae pequena ile axé oxala oxum e ogum ;
Me GRAZI do oxumare : Juraram de me matar oi na porta do cabaré eu vivo lá dia e noite só nao mata quem nao quer !

leonardo disse...

pomba gira tem dedos em cada mão (bis)
pombagira vagabunda deus até pros seu irmãos


Homem pequeno em minha cama não dormia (bis)
só servia de capacho na hora da putaria (bis)

kem kizer trocar ideias
me add no msn

leoanjofeiticeiro@hotmail.com

Anônimo disse...

aos 15 anos ela foi mulher da rua
aos 17 foi dona do cabare
aos 21 ela se tornou mulher e o amor da sua vida e tranca rua de embaré!!